Reservatórios para Vinhos

27.01.22

O reservatório é o recipiente onde o vinho, ao longo de suas diferentes fases, passa os dias até chegar ao […]

O reservatório é o recipiente onde o vinho, ao longo de suas diferentes fases, passa os dias até chegar ao último recipiente: a garrafa.

É no reservatório que, depois de receber a uva, é realizada a fermentação alcoólica. Isso acontece através de leveduras que convertem açúcar (glucose e frutose) em etanol e gás carbônico, dando lugar ao vinho.

E é também no reservatório que, após a vinificação, o vinho passa pelas fases de armazenamento e estabilização, até a ocasião de seu engarrafamento.

Usar reservatórios de aço inoxidável, foi um costume iniciado de forma mais frequente no Chile a partir dos anos 80. Os enólogos da época se fascinaram por suas enormes propriedades higiênicas, pois são bem fáceis de lavar e os vinhos correm um risco menor de contaminação.

Além disso, são muito mais simples de manipular e controlar as temperaturas de fermentação mediante coletes que esfriam os reservatórios. Esta nova tecnologia mudou o rosto especialmente dos vinhos brancos do Chile – que costumavam ser elaborados em fudres de rauli.

Hoje, temos vinhos mais limpos, frescos e com mais características da fruta. A tecnologia está bem avançada com sistemas de softwares que controlam e regulam as temperaturas com muita precisão.

Mantenha-se informado